Veja 5 passos para implementar uma gestão de resíduos eficiente

Todas as empresas geram resíduos que precisam de um tratamento específico desde sua geração. Os tipos de resíduos variam segundo o tipo de matéria-prima utilizada e os métodos de produção aplicados na empresa.

A fumaça, o plástico, metais, óleos, resíduos alcalinos ou ácidos são alguns exemplos de resíduos produzidos pela indústria.

Para fazer a gestão de resíduos é preciso adotar um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição. 

Veja neste artigo o passo a passo para fazer uma gestão de resíduos eficiente.

1 – Gestão de resíduos exige gerenciamento

A Lei 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, exige que as indústrias elaborem o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS). 

Para fazer a gestão de resíduos, você deve garantir o máximo de reaproveitamento e reciclagem e a minimização dos rejeitos. 

A lei ainda estabelece punições pelo não cumprimento das medidas. Se sua  empresa descumprir as regras da Política Nacional de Resíduos Sólidos, estará sujeita a punições da Lei de Crimes Ambientais

As penas pelo descumprimento vão desde a reclusão e detenção até o pagamento de multas. Sua empresa pode ser autuada em valores entre R$ 500 e R$ 2 milhões.

Sua empresa é responsável pelo gerenciamento ambientalmente correto dos resíduos sólidos, pela sua reincorporação na cadeia produtiva e pelas inovações nos produtos que tragam benefícios socioambientais.

Para elaborá-lo, sua empresa precisa realizar um amplo estudo sobre quais os resíduos e em quais processos são gerados, a sua composição, qual a destinação atual dos resíduos e principalmente seus impactos. 

2 – Mapear resíduos reduz custos no processo produtivo

Para fazer sua gestão de resíduos, é preciso de um conjunto de ações para a disposição adequada. Com a utilização de uma ferramenta automatizada você consegue mapear a geração de resíduos por fonte geradora

O mapeamento é uma etapa importante na gestão, organização e redução de custos no processo produtivo. 

Por meio dele, você avalia as fontes que desperdiçam a matéria-prima, qual é a melhor forma de dispor os resíduos gerados e quais são as alternativas para a redução na geração de resíduos.

Mapear a geração de resíduos por fonte geradora traz a sua empresa diversas vantagens. Entre elas, destacam-se:

Redução de Custos

A elaboração, implantação, execução e monitoramento do mapeamento da geração de resíduos contribuem de três maneiras para a redução de custos em sua empresa:

  • Com a destinação de resíduos – Um dos principais objetivos do mapeamento de resíduos é diagnosticar os pontos de geração excessiva deles. O mapeamento ajuda sua empresa a implementar medidas de redução de resíduos, além de orientar os funcionários sobre a sua correta segregação, evitando a destinação errada, que pode causar prejuízos; 
  • Custos de matéria-prima – O mapeamento da geração de resíduos por fonte geradora também lhe ajuda a identificar em quais etapas do processo produtivo há desperdício de matéria-prima;
  • Com equipamentos e pessoal – O mapeamento ajuda você a determinar quantidade, tamanho, tipo e localização das lixeiras, contêineres de armazenamento temporário. 

Além disso, quantos profissionais são necessários para a realização da gestão dos resíduos.

Redução dos Riscos de Acidente

Mapear a sua geração de resíduos por fonte geradora ajuda na redução dos riscos de acidente do trabalho. 

Ela determina métodos de manuseio, EPIs a serem utilizados, rotas de transporte interno e externo, locais de armazenamento e horários para coleta e destinação.

Redução e Controle dos Impactos Ambientais

Com o mapeamento, você identifica onde é possível reduzir a geração de resíduos sólidos e a maneira correta de segregação e destinação final. Isso contribui diretamente no controle e redução dos impactos ambientais da sua empresa.

3 – Armazenamento correto evita prejuízos

Para cada tipo de resíduo gerado um há um método de destinação final adequado: seja em aterro sanitário, tratamento, coprocessamento, aterro industrial ou reciclagem. 

Mas, até que sejam descartados, alguns resíduos podem ter de ficar armazenados na sua empresa. 

O mapeamento auxilia a determinar os melhores locais para armazenar os seus resíduos. Além da melhor periodicidade para sua coleta, ajuda a liberar o espaço e manter a organização da sua empresa.

O acondicionamento deve ser feito de uma forma específica em cada tipo de resíduo, para ser manuseado com segurança e de forma adequada no processo de descarte ou reciclagem. 

Se for feito incorretamente, isso gera enormes riscos de acidentes e contaminação para seus funcionários.

4 – Como fazer a coleta e transporte adequados

Você deve definir métodos específicos na sua empresa para a coleta e transporte de resíduos para cada tipo de material. Eles dependem da classificação dos resíduos, que são divididos da seguinte forma:

  • Classe 1: perigosos (contaminantes e tóxicos);
  • Classe 2: não inertes (potencialmente contaminantes);
  • Classe 3: inertes (não são contaminantes).

As classificações definem também a destinação específica do lixo e indicam, por exemplo, se ele pode ser reciclado ou se precisa passar por alguma ação especial para descontaminação.

Os veículos usados na coleta e transporte de resíduos sólidos industriais devem proteger os resíduos das intempéries, impedir vazamentos e atender às legislações ambientais específicas.

5 – Tecnologia pode ajudar na gestão de resíduos

Contar com um sistema especializado na sua gestão ambiental pode ajudar no  tratamento efetivo de resíduos e ao atendimento das leis e regulamentações.

Veja que características considerar no momento de escolher a melhor solução para desenvolver uma gestão de resíduos eficiente.

  • Uma solução automatizada deve oferecer o acompanhamento desde a geração até a destinação final dos resíduos, de acordo com seus tipos e quantidades. Com o ciclo completo, aplica-se menos tempo em questões operacionais e mais em ações estratégicas ambientais;
  • A solução deve trabalhar com a aplicação de critérios de controle previamente definidos. Com isso, sua empresa pode fazer o monitoramento constante da conformidade da gestão dos resíduos;
  • Ao fazer a gestão integrada e o controle de todo resíduo, a solução ideal fornece com facilidade o Inventário Nacional de Resíduos;
  • A ferramenta certa de gestão ambiental traz ainda o gerenciamento de fornecedores, a fim de que sua empresa faça o controle da qualificação deles. Para fazer a transferência dos resíduos, é preciso verificar se o fornecedor tem a licença e se ela está em vigor; 
  • É fundamental que sua empresa esteja em dia com a documentação ambiental e prazos exigidos. Por isso, a solução ambiental pode fazer a gestão destes documentos, como licenças e autorizações para o transporte de resíduos;
  • A solução precisa emitir o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR), documento exigido no processo de gestão de resíduos. O documento ajuda a monitorar a destinação dada aos resíduos gerados;
  • Você deve fazer o acompanhamento do desempenho ambiental de sua empresa (ISO 14001), por meio da avaliação de critérios relacionados a aspectos e impactos.

Os benefícios de uma solução automatizada na gestão de resíduos são muitos e o maior deles é a confiabilidade nas informações, o que torna seus processos mais seguros. 

Além disso, um sistema eficiente e amplamente utilizado pode gerar melhores indicadores de qualidade, produtividade e melhoria contínua.

Para ter mais informações a respeito de uma solução automatizada para gerir seu processo de gestão de resíduos, peça uma demonstração gratuita.

Scroll Up