Trabalho com segurança garante produtividade e proteção ao colaborador

Neste post, você verá:

Agora, se você já sabe da importância de investir em segurança do trabalho, conhece boas práticas para alcançar resultados positivos na sua empresa, e está apenas procurando a solução tecnológica ideal, nós selecionamos um ebook completo e gratuito sobre como escolher a melhor solução tecnológica para Medicina e Segurança do Trabalho. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

Trabalho com segurança garante produtividade e proteção ao colaborador

Mas, se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto, vamos ao conteúdo!

Trabalho com segurança garante produtividade e proteção ao colaborador

Dos 5 milhões de acidentes de trabalho registrados no Brasil entre 2007 e 2013, data da última atualização do anuário estatístico da Previdência Social, 45% acabaram em morte, invalidez permanente ou afastamento temporário do emprego. Por ano no mundo, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que 2,34 milhões de pessoas morram em decorrência de acidentes de trabalho e doenças. Só as doenças relacionadas à ocupação profissional são responsáveis por causar dois milhões dessas mortes.

Os dados alarmantes acima demonstram o quanto é fundamental ter uma área de segurança do trabalho estruturada dentro de empresas de qualquer porte ou segmento de atuação. Dada essa importância, é preciso que o setor tenha uma gestão eficiente – confira 5 dicas infalíveis para gestão da segurança do trabalho aqui! – para assegurar constantemente que todos os processos da organização estejam de acordo com as Normas Regulamentadoras Brasileiras (NRs). E, além disso, ter as evidências necessárias que comprovam ao Ministério do Trabalho que está havendo amplo controle da saúde e da integridade física dos seus colaboradores.

Entre as iniciativas que a empresa pode tomar para proteger sua força de trabalho de acidentes e doenças ocupacionais está a emissão periódica de ASOs (Atestados de Saúde Ocupacional) admissionais, demissionais, de retorno de afastamentos ou de mudança de função. Tais documentos atestam se o funcionário está apto a realizar atividades em determinada função e ambiente de forma a evitar maiores prejuízos à sua saúde.

Somado a isso, deve-se realizar sempre a avaliação da situação do ambiente de trabalho de forma a verificar itens como ruídos, luminosidade, ergonomia, higiene e manutenção de máquinas, por exemplo, além de elementos específicos identificados em casos mais insalubres. A empresa deve ainda exigir o uso de Equipamentos de Proteção Coletivos (EPC) e Individuais (EPI) como uma medida para evitar ou reduzir o efeito de atividades nocivas à saúde. Contar com uma solução tecnológica completa e específica para registrar e controlar riscos, uso de equipamentos de segurança e relatórios da saúde ocupacional dos trabalhadores também ajuda a garantir controle efetivo de todas as atividades rotineiras, atendendo à legislação vigente e protegendo a saúde dos colaboradores.

Medidas como essas são capazes não apenas de diminuir significativamente o número de acidentes de trabalho, como também de manter os colaboradores motivados por se sentirem valorizados e seguros na execução de suas tarefas. Sem contar que a empresa não pode correr o risco de ficar sem a mão de obra para alcançar os objetivos planejados, certo? Nesse sentido, as ações preventivas mencionadas acima também ajudam a reduzir o número de afastamentos por doenças ocupacionais.

Colaboradores especializados em trabalhos braçais, por exemplo, podem ter sua força de trabalho comprometida após uma doença ou um acidente decorrente da ausência de boas práticas em segurança, tornando-o, muitas vezes, improdutivo para o mercado. Desgastes e distúrbios psicológicos também podem aparecer como efeitos a longo prazo, invalidando o profissional para as mais diversas funções.

Ao inserir práticas de segurança nas atividades rotineiras do colaborador a empresa automaticamente passa a contar com equipes mais produtivas, principalmente pela qualidade de ambiente de trabalho que passa a oferecer. Tudo bem que os tempos são de redução de custos e as organizações estão engajando todas as áreas nesse projeto para se tornarem mais rentáveis, mas, lembre-se: a prevenção garantida pela área de segurança do trabalho não pode ficar em segundo plano!

Solicite uma demonstração gratuita

Scroll Up