O que a manutenção de ativos tem a ver com sustentabilidade?

Neste post, você verá:

Agora, se você já conhece a relação da manutenção de ativos com a sustentabilidade, e está apenas buscando a solução ideal para iniciar boas práticas sustentáveis na sua empresa, nós selecionamos um ebook completo e gratuito sobre como escolher o melhor software para manutenção de ativos. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

O que a manutenção de ativos tem a ver com sustentabilidade?

Mas, se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto, vamos ao conteúdo!

O que a manutenção de ativos tem a ver com sustentabilidade?

Precisamente no ano de 1980 a manutenção de ativos surgiu como uma das poucas saídas que as indústrias americanas encontraram para driblar a crise vivida naquele momento. Desde então essas práticas vem acumulando responsabilidades perante a gestão de empresas de todos os segmentos e portes.

Em paralelo, o tema sustentabilidade, que começou a ser discutido na década de 70 e era puramente ligado ao meio ambiente, ganhou novos significados e visões, inclusive para o mundo corporativo: a sustentabilidade empresarial.

Mas afinal, o que tem a ver gestão de ativos com sustentabilidade?

Muita coisa! Vamos explicar. Entende-se que uma empresa sustentável é aquela que possui práticas que visam o respeito ao meio ambiente e à sociedade. Logo, para uma empresa ser considerada sustentável, ela deve ter preocupações com sua produtividade energética, com o uso consciente de água, com minimizar a produção de lixo, entre outras.

É neste ponto que a manutenção de ativos tem um papel fundamental. Com a gestão do ciclo de vida de todos os bens da companhia, é possível:

  • Prever a reutilização de sobras de matéria prima, gerando menos desperdício e resíduos;
  • Apoiar programas de redução e reutilização do uso de água.

Com o gerenciamento de manutenção preditiva e preventiva será possível:

  • Garantir maior vida útil de todos os equipamentos de informática, como computadores e impressoras – lembrando que o Brasil é o segundo país da América Latina em produção de lixo eletrônico, perdendo apenas para o México, segundo pesquisa divulgada pela ONU;
  • Evitar o desperdício com investimentos desnecessários em aquisição de materiais.

E ainda com o gerenciamento de frotas a companhia poderá equilibrar o consumo de combustível, sendo possível reduzir a emissão de gás carbônico no meio ambiente.

Um exemplo prático apresentado em um encontro de empresários e gestores do segmento de varejo, pela ABIESV (Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo), ilustra bem um ganho real da parceria manutenção de ativos x sustentabilidade.

A supervisora de serviços do Hospital Israelita Albert Einstein, mostrou os resultados de um projeto de reaproveitamento de tecidos das roupas fornecidas aos pacientes e aos funcionários, em uma ação que gerou uma economia de R$260 mil para a instituição – e um ganho incalculável para o meio ambiente.

A gestão de ativos é cada vez mais essencial para mapear e promover o reuso de matérias primas! Se as práticas criadas lá na década de 80 evoluíram (ao ponto de termos as normas ISO 55000, 55001 e 55002 lançadas em 2014, específicas para isso), os sistemas de gestão de ativos evoluíram ainda mais.

Muito mais sofisticados e completos, os softwares que apoiam estes processos são essenciais para viabilizar a implantação de todas estas práticas e apoiar sua companhia na obtenção do título de “empresa sustentável”.

Solicite uma demonstração gratuita

Scroll Up