Manutenção preventiva, preditiva e corretiva: entenda a diferença

Neste post, você verá:

Agora, se você já conhece cada tipo de manutenção, os perigos e os benefícios de cada uma delas, e está apenas procurando uma solução tecnológica eficiente para a sua empresa, nós selecionamos um ebook completo e gratuito sobre como escolher o melhor software de manutenção. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

Manutenção preventiva, preditiva e corretiva: entenda a diferença

Sem mais delongas, vamos ao conteúdo!

Manutenção preventiva, preditiva e corretiva: entenda a diferença

A Citisystems, empresa de automação industrial, publicou um estudo realizado com o objetivo de calcular a diferença de custo entre as manutenções corretivas e preventivas. Com base em um cilindro hidráulico, o estudo levou em conta o custo de fabricação de cada peça que a máquina produz, o custo da ociosidade, mão de obra, entre outros critérios. O resultado obtido constatou que, quando há falha na máquina, o custo necessário para o conserto é de R$ 2.324,00. Caso houvesse uma manutenção preventiva, o custo seria de R$ 404,00, o que representa uma redução para 17% em relação ao valor anterior .

Segundo esses dados, o planejamento de manutenção é a melhor alternativa e nenhuma empresa, seja de qual porte for, pode se dar ao luxo de ter máquinas ociosas por conta da falta de manutenção de ativos adequada, que gera redução da produtividade, além do aumento dos custos operacionais.

Existem métodos de manutenção que podem ser seguidos e os três mais conhecidos são corretiva, preventiva e preditiva. Mas qual a diferença entre elas e qual é a melhor escolha? É normal ocorrer dúvidas quando se fala sobre manutenção de ativos, por isso, leia esse post para esclarecer de uma vez por todas as diferenças entre as manutenções e seus devidos benefícios.

O que é manutenção corretiva?

Ainda muito presente nas empresas, a manutenção corretiva é apenas utilizada quando algum equipamento apresenta quebra ou falhas. Esse método não utiliza planejamentos de manutenção, o que acarreta a necessidade de estoque de peças e disponibilidade de profissionais, uma vez que as falhas não são previstas e ocasionam a ociosidade das máquinas e da mão de obra.

Por exemplo, uma máquina aparenta estar em perfeito estado e em constante produção, mas em algum momento uma peça apresentou falha e a produção teve que ser parada. Como não houve planejamento, o profissional da manutenção antes de corrigir, precisa entender o problema, verificar se a peça pode ser substituída e se há em estoque. Essa situação acarretará para a empresa a indisponibilidade da máquina, o que irá gerar custo por falta de fabricação, peça que precisa ser substituída e custo de mão de obra.

Em curto prazo, a manutenção corretiva pode parecer a melhor escolha, uma vez que não há a preocupação com a manutenção antes da falha, o que acaba gerando redução nos gastos com profissionais da área. Mesmo sendo a mais usada, não significa que é a melhor opção. O custo da manutenção corretiva acaba sendo maior no final pois, sem um planejamento de manutenções, fica difícil monitorar todas as falhas e trocas de peças, o que acaba afetando na produtividade das máquinas.

O que é manutenção preventiva?

Quando falamos em planejamento de manutenção, um dos melhores caminhos a se percorrer certamente é o da manutenção preventiva. É a manutenção que corrige os problemas e falhas antes mesmo deles acontecerem, assim reduzindo custos, indisponibilidade das máquinas e aumentando a eficiência da manutenção. Tem como característica principal a possibilidade de programação da manutenção, evitando problemas com estoque de peças, ociosidade das máquinas e falta de produção.

Imagine que uma empresa está em constante produção e não aparenta nenhum problema em suas máquinas, mas como usam o método de planejamento de manutenções, a vistoria é feita e percebe-se que uma peça está com problemas, mas que não afeta o funcionamento da máquina de forma imediata. Com o conhecimento prévio do problema, o profissional da manutenção pode programar o conserto em um momento que não atrapalhe a produção, assim evitando custos com parada da máquina e falta de produção. Essa é a manutenção preventiva.

A manutenção preventiva se mostrou por muitas vezes como a melhor escolha para as empresas que prezam pela manutenção de ativos. Focada na produtividade e efetividade das manutenções, não interfere na produção das máquinas e reduz custos em peças para conserto, uma vez que com planejamento é possível programar manutenção e compra de peças para manutenção.

O que é manutenção preditiva?

É seguro dizer que a manutenção preditiva é um passo adiante da manutenção preventiva. É a manutenção de acompanhamento e planejamento mais preciso, exige maior qualificação do profissional e tem como objetivo evitar qualquer falha das peças antes mesmo que apresentem defeito. Caracteriza-se pelo acompanhamento de parâmetros dos equipamentos como, por exemplo, a vida útil predefinida pelo fabricante.

A manutenção preditiva usa do acompanhamento dos parâmetros das peças para que a troca das mesmas sejam feitas antes do fim da sua vida útil. Pela vistoria na máquina, o profissional de manutenção – com base nos parâmetros de acompanhamento -, identifica a necessidade de troca de peça e programa o melhor momento para a manutenção, que é feita sem intervenção na produção, facilitando a manutenção e evitando custos maiores com a ociosidade da máquina.

Qual empresa quer parar sua produção por causa de uma falha ou defeito? Muito similar com a preventiva, a manutenção preditiva tem como ponto positivo a possibilidade de programação para suas ações. Planejamento e acompanhamento das peças são fatores importantes, que trabalhando juntos, reduzem os custos com perdas e aumentam a efetividade na produção das máquinas.

A manutenção de ativos é uma etapa importante para a redução de custos, tanto com peças e equipamentos, como na definição de planos de lubrificação. Tarefas como essas não são nada fáceis, mas com a transformação digital e o uso da tecnologia a seu favor o planejamento se torna mais simples, efetivo e reduz custos para a sua empresa. Tenha em mente que a manutenção de ativos é melhor executada com um bom planejamento de manutenção aliado à tecnologia, uma vez que bem desenvolvida, evitará gastos desnecessários, ociosidade das máquinas e aumentará a produtividade na produção.

Manutenção preventiva, preditiva e corretiva: entenda a diferença

Scroll Up