Gestão de facilities: como gerir imóveis vazios?

Com a pandemia muitas universidades precisaram fechar as portas, bancos e departamentos públicos tiveram o expediente reduzido e, com isso, muito imóveis sofreram com a pouca utilização. Equipamentos e demais aparelhos como, por exemplo, computadores, impressoras e ar-condicionado também sofreram com a falta de uso, uma vez que foram desligados para reduzir o consumo de energia. 

Diante desse cenário, eis que surge o seguinte questionamento: como gerir imóveis vazios e cuidar dos equipamentos parados?” Pois bem, a resposta é bastante simples: fazendo a gestão de facilities para manter a conservação do imóvel e evitar prejuízos futuros.

Não sabe como fazer a gestão estratégica de imóveis vazios? Calma! Veja, neste post, o que levar em consideração para manter a conservação dos ativos e como fazer a gestão de facilities pode ser simples com o apoio da tecnologia. 

Confira!     

Como cuidar de imóveis vazios

Sabia que, assim como os carros e as motos, os imóveis e equipamentos também podem sofrer depreciação com o passar dos anos? Embora os prédios, apartamentos e as salas comerciais tenham uma vida útil maior e sofram menos desgaste quando vazios, não significa necessariamente que esses ativos estejam livres de sofrer com rupturas, vazamentos ou outros problemas internos. 

Afinal, como em qualquer outro tipo de investimento, eles exigem cuidados específicos para manter a sua estrutura e durabilidade. Para cuidar dos imóveis vazios e evitar qualquer tipo de prejuízo ou perda de valor no futuro, é importante garantir que os ativos fiquem bem conservados quando estiverem vazios ou pouco utilizados. 

Uma forma de manter o bom estado de conservação é realizando manutenções periódicas e preventivas. Assim, caso surja alguma falha ou problema, é possível agir com antecedência para solucionar rupturas, vazamentos ou qualquer outro tipo de complicação.

Sua empresa precisa de gestão de facilities? Clique e descubra! 

O que é preciso levar em consideração na manutenção? 

Realizar a manutenção pode ser um desafio se o imóvel tiver muitas salas, andares ou departamentos. Isso porque pode exigir um investimento considerável em materiais e uma equipe especializada para realizar os serviços. Abaixo, veja quais pontos precisam ser levados em consideração para garantir uma manutenção correta e livre de erros: 

#1 Ambiente

Cada imóvel possui características próprias, certo? Assim sendo, é preciso estar atento aos tipos de ambiente que o prédio possui para não correr o risco de deixar algumas áreas carentes de reparos. 

Ambientes como copa, cozinha e banheiro, por exemplo, exigem atenção redobrada por serem mais suscetíveis a vazamentos. Enquanto as áreas como sala, escritório e biblioteca são mais fáceis de conservar por serem mais ventiladas e iluminadas.  

#2 Piso

Assim como o ambiente, o tipo de assoalho também precisa ser levado em conta ao fazer a manutenção dos ativos. Pisos de porcelanato e cerâmica, por exemplo, costumam exigir menos reparos do que os pisos de madeira. Isso porque nesse caso o chão pode desbotar com o tempo ou sofrer com o aparecimento de cupins.

#3 Localidade

Pode não parecer, mas a localidade onde está estabelecido também vai influenciar na manutenção do imóvel. 

Os prédios que ficam localizados próximos às regiões metropolitanas, industriais ou de frente para o mar, por exemplo, estão mais expostos à poluição e à maresia. O que, consequentemente, pode contribuir para acelerar a deterioração do ativo. 

#4 Fachada externa

Assim como a parte interna do imóvel requer reparos, a fachada externa também pode precisar de manutenção. Se for esse o caso e o ativo precisar de uma pintura, dê preferência para as tintas que possuem material resistente à água e às variações de temperatura como as tintas epóxi. 

#5 Equipe 

Outro fator importante que precisa ser levado em consideração é a equipe de manutenção.

Para evitar dores de cabeça e garantir que o trabalho será feito corretamente, conte apenas com profissionais parceiros e realmente capacitados. O ideal é montar uma equipe que disponha de um pedreiro, bombeiro hidráulico, eletricista, pintor, chaveiro e jardineiro. Todos especializados em realizar os serviços.

Como um software é capaz de ajudar na gestão estratégica?

Para assegurar que o imóvel ficará bem conservado, é preciso mapear as tarefas e manter o controle sobre os serviços realizados dentro do prédio. Não só isso, saber qual é a quantidade de mão de obra e materiais necessários e agendar o tempo certo para cada manutenção. 

Até pouco tempo atrás, o controle e mapeamento das tarefas eram feitos manualmente. Porém hoje, com o apoio da tecnologia, já é possível contar com ferramentas mais modernas, tipo um software de gestão para otimizar o gerenciamento.

Com um software de gestão de facilities é possível planejar e operacionalizar os processos em poucos clientes. Também alinhar as estratégias e mapear as atividades para conservação dos ativos.

Uma vez que todo processo é otimizado pelo sistema e a gestão se torna estratégica, fica mais fácil manter o bom estado de conservação dos imóveis, reduzir os custos e evitar prejuízos. 

Viu só como gerir imóveis vazios não precisa ser tão complicado?  Se você ainda não conhece uma ferramenta capaz de otimizar o controle e mapeamento de tarefas, peça uma demonstração do nosso software para gestão de facilities e veja como gerir imóveis vazios pode ser simples e fácil!

Scroll Up