Como melhorar a gestão de chamados na construção civil?

Neste artigo, você verá:

  • O que é manutenção de ativos?
  • E qual a diferença entre manutenção de ativos e dos equipamentos?
  • Como melhorar a gestão de chamados da construção civil

Quem vive e conhece o cotidiano da construção civil sabe o quanto uma paralisação pode ser prejudicial para o andamento da obra. As desvantagens são inúmeras, desde funcionários sem função por falta de equipamento até prejuízos financeiros e perda do prazo de entrega. 

Em meio a tanta concorrência, uma gestão minuciosa da obra, com controle de chamados, manutenção dos equipamentos e integração total com outras ferramentas torna-se fundamental. Só assim a equipe garante a produtividade, agilidade e organização necessárias para entregar um trabalho de qualidade e dentro do prazo.

A seguir, vamos abordar alguns temas importantes para quem vive estes desafios, como a importância da manutenção dos equipamentos e máquinas, e mostraremos como você pode melhorar a gestão de chamados na construção civil.

Boa leitura!

O que é manutenção de ativos?

Se você é da área da construção civil, sabe que a palavra “manutenção” é usada para diversas frentes, não é mesmo? Isso porque é por meio dos muitos tipos de manutenção que tanto o desempenho da equipe quanto dos ativos e todo o andamento da obra acabam sendo assegurados.

A manutenção de ativos, por exemplo, garante que todos os bens físicos da construção civil, como equipamentos, máquinas, frotas, entre outros, estejam em pleno funcionamento e trabalhando de acordo com a capacidade máxima.   

É por meio da gestão de ativos que o gestor identifica diversas ações necessárias, como: 

  • Compra de peças, ferramentas e material de estoque; 
  • Compra ou aluguel de maquinário pesado;
  • Compra ou aluguel e manutenção de equipamentos de segurança;
  • Análise de melhor momento para paralisações programadas;
  • Análise de gestão de frota para identificar melhor logística, entre outros.

É claro que estas são apenas algumas funções. As atividades de quem trabalha com gestão e manutenção de ativos vai muito além. E precisa, sobretudo, de dados precisos e relatórios em tempo real, fundamentais para dar segurança para tomadas de decisão mais assertivas e ágeis.

E qual a diferença entre manutenção de ativos e dos equipamentos?

A manutenção dos equipamentos também é gerida pela gestão de ativos. Ela é divida em 3 categorias que, juntas, são responsáveis por manter a produtividade e o desempenho da obra sempre em alta.

São elas: 

Manutenção preditiva

Esta categoria é responsável por analisar falhas e problemas que podem acontecer futuramente se determinadas ações não forem tomadas rapidamente. Por meio da manutenção preditiva, revisões completas e outros procedimentos são realizados de tempos em tempos para identificar necessidades como troca de peças, componentes, óleo, entre outros, e assim manter a saúde dos equipamentos.   

Manutenção preventiva

Nesta categoria, quando utilizada na construção civil, paralisações são programadas para que algumas ações possam ser executadas, como reparos, limpeza, troca de peças, entre outros. Isso evita que problemas aconteçam e causem paralisações e prejuízos maiores e mais longos.

Manutenção corretiva

Esta categoria pode ser evitada se as duas manutenções citadas acima estiverem em dia. A manutenção corretiva é aquela que é executada para corrigir as falhas e problemas que não foram identificados e agora causam paralisações na obra. 

Tanto a gestão de ativos quanto a manutenção de equipamentos são essenciais para quem é da construção civil. E para que elas sejam executadas da melhor forma possível, é necessário investir em uma solução completa que integre todas as áreas da empresa, desde financeiras e contábeis até as de compras, estoque e chamados.

Mas o que é realmente necessário levar em consideração para quem está em busca da melhor tecnologia para construção civil?

Como melhorar a gestão de chamados da construção civil

Como deve ter ficado claro, o investimento em tecnologia é a única forma de obter uma gestão completa da obra e atingir os resultados positivos necessários. 

Hoje em dia, já existem sistemas ERP completos, como o Protheus, por exemplo, que entregam uma gestão otimizada e ágil e com automatização de processos administrativos/financeiros. Eles são uma excelente escolha. 

Com a solução Mnt Construção Civil, por exemplo, integrada nativamente ao ERP Protheus da TOTVS, é possível gerenciar as principais rotinas de manutenção no pátio de obras, maximizando a produtividade e reduzindo custos.

Além disso, é possível utilizar o MntNG, uma opção para quem quer complementar a solução para manutenção presente no ERP Protheus, conquistando os benefícios da mobilidade também no pátio de obras.

Entenda melhor sobre as funcionalidades do MntNG a seguir.

Quais são os diferenciais do MntNg?

O MntNG é um aplicativo desenvolvido para ser integrado à solução de manutenção do ERP Protheus, e foi criado para facilitar a gestão de solicitações (chamados) e ordens de serviço também na construção civil, e assim permitir uma integração total dos responsáveis pela gestão e manutenção de ativos. 

Como o aplicativo pode ser usado em todos os tipos de dispositivos móveis, as diferentes equipes podem inserir e verificar informações presentes no sistema a partir de qualquer local com acesso a internet.

Mas estes não são os únicos diferenciais do MntNG. Por meio do aplicativo, é possível abrir solicitações e ordens de serviço, avaliar as equipes técnicas mesmo a distância.  

Na construção civil, seja para garantir um bom desempenho e evitar problemas, seja para se manter competitivo no mercado, implementar determinadas estratégias que ajudem os gestores em suas tarefas é essencial.

E para quem já está satisfeito com o ERP atual, mas ainda sente falta de mobilidade e melhor gestão de chamados, o MntNG é a escolha certa!

Venha conhecer o Mnt da NG!

Scroll Up