4 etapas para construir o plano de lubrificação da sua empresa

Neste post, você verá:

Agora, se você já conhece os processos de lubrificação, boas práticas para alcançar resultados positivos, e está apenas procurando a solução tecnológica ideal para a sua empresa, nós selecionamos um ebook completo e gratuito sobre como escolher o melhor software para a área de manutenção de ativos. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

4 etapas para construir o plano de lubrificação da sua empresa

Mas, se você está buscando conhecer o mundo da lubrificação, vamos ao conteúdo!

4 etapas para construir o plano de lubrificação da sua empresa

As empresas brasileiras ligadas à indústria e à infraestrutura vêm amadurecendo uma percepção que já é tida como prática em outros países: considerar os gastos com manutenção de ativos não como parte de um centro de custo, mas, sim, como uma ferramenta de apoio para a melhoria de resultados. A última edição da pesquisa da Associação Brasileira de Manutenção (Abraman) mostrou que os gastos com manutenção de empresas da indústrias de base (aquelas que produzem máquina ou matéria-prima para outras) e infraestrutura chegaram a R$207 bilhões, em 2012. Já no ano seguinte, o setor de Manutenção movimentou 4,5% do PIB brasileiro. E os investimentos na área não param! 

Hoje, no contexto da manutenção de ativos, um dos principais processos é a lubrificação industrial que, se bem feita, garante a redução de custos e aumenta a disponibilidade e a eficácia das máquinas.

Para que o procedimento de lubrificação seja eficaz e garanta o alcance dos resultados desejados, é preciso que o profissional responsável pela tarefa esteja realmente seguro quanto às informações e à localização do ponto a ser lubrificado. O ideal é que ele tenha em mãos um guia de confiabilidade, com todos os dados necessários para nortear seu trabalho. Por isso, é importante que a empresa invista esforços na construção de um plano de lubrificação completo e detalhado no qual constem todas as tarefas e rotinas.

Embora algumas pessoas possam ver o documento como um simples formulário, na verdade, o plano é uma ferramenta poderosa que garante a confiabilidade do serviço a ser executado e a disponibilidade operacional.

Com o plano de lubrificação em mãos, os profissionais têm um roteiro que orienta a lubrificação preventiva, e a empresa tem condições de manter os processos em dia e  sem paradas na produção.

O que é um plano de lubrificação?

O plano de lubrificação permite o controle das manutenções dos equipamentos, assim como o consumo de peças, filtros, mão de obra e combustíveis. É o instrumento que facilita o planejamento e o controle das lubrificações e manutenções de seus equipamentos.

Como construir um bom plano de lubrificação?

No plano, devem ser registradas todas as ações, tarefas, atividades, riscos, produtos a serem aplicados, períodos e demais informações sobre um equipamento industrial. Por isso, é importante que o plano seja claro, objetivo e construído de maneira lógica, para facilitar a compreensão do profissional que irá executá-lo. Proporcionando assim, visibilidade do equipamento e a interpretação das atividades, garantindo a segurança do profissional.

Aproveitando a oportunidade, nós elaboramos um infográfico, simples e intuitivo, sobre como construir um plano de lubrificação em 7 passos. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

4 etapas para construir o plano de lubrificação da sua empresa

Por onde começar? Quais etapas seguir?

Confira as 4 etapas facilitadoras para a construção do plano!

  1. Levantamento das máquinas, equipamentos e dos pontos de lubrificação

    Este é o momento de listar todas as máquinas e equipamentos que irão fazer parte do plano de lubrificação. Além disso, é preciso identificar os pontos a serem lubrificados, o tipo de lubrificante, as quantidades e os intervalos de lubrificação recomendados. Para facilitar, consulte o manual do equipamento ou máquina. Uma boa estratégia é indicar os pontos de aplicação com plaquetas ou adesivos.

  2. Elaboração e programação das rotas de lubrificação

    Para definir as rotas, deve-se considerar o layout das máquinas, a disponibilidade, a frequência de aplicação e os intervalos de tempo para deslocamento e lubrificação. As rotas são elaboradas seguindo a ordem de manufatura da empresa, no ritmo do fluxo do processo. O programa do plano de lubrificação deve indicar quando a máquina ou equipamento estará disponível para a lubrificação. Vale lembrar que alguns pontos podem ser lubrificados com as máquinas em movimento; já outros exigem a parada dos equipamentos.

  3. Identificação dos lubrificantes e controle do plano de lubrificação

    É preciso indicar os lubrificantes a serem usados em cada ponto, para evitar problemas com o uso indevido. No plano e nos pontos de lubrificação, o ideal é usar métodos com códigos definidos, de acordo com a norma DIN 51502, que regulamenta todas as classes de lubrificantes convencionais. Além da identificação dos lubrificantes, é preciso fazer o controle do plano de lubrificação. Para tanto, o profissional deve estar seguro em relação aos serviços executados, não executados e transferidos. O controle é feito com base na análise diária da rotina individual do lubrificador, e na reprogramação, se necessária.

  4. Adequação dos estoques

    É preciso garantir o fornecimento contínuo e automático do lubrificante na quantidade e no tempo certo. Lembre-se de verificar também o ponto de reposição, evitando a falta dos insumos.

Como melhorar o controle do plano de lubrificação?

A adoção de uma solução de gestão de manutenção de ativos pode ajudar a empresa a fazer um controle dos processos envolvidos na lubrificação industrial.  Soluções especializadas trazem funcionalidades que auxiliam os profissionais no registro e na organização das rotinas de lubrificação, dispondo de roteiro e histórico da lubrificação, facilitando o dia a dia do gestor e da equipe de manutenção. Essa gestão mais eficiente também evita paradas inesperadas de máquinas e equipamentos.  

Simplificar os processos, facilitar o trabalho da equipe e garantir que os planos de lubrificação ganhem corpo e confiabilidade, resultando na redução de custos e na maior disponibilidade operacional. É hora de investir em na lubrificação preventiva!

Continue acompanhando nosso blog e confira como a tecnologia vai ajudar sua empresa nesse processo!

Solicite uma demonstração gratuita

Scroll Up