Manutenção proativa: você conhece?

Neste post, você verá:

Agora, se você já conhece manutenção proativa e está apenas procurando uma solução tecnológica ideal para o gerenciamento das atividades do setor de manutenção da sua empresa, nós separamos um ebook completo e gratuito que pode ajudar nesta etapa também. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

Manutenção proativa: você conhece?

Sem mais delongas, vamos ao conteúdo!

Manutenção proativa: você conhece?

Neste ano, uma série de novas mudanças no setor que demandam os tipos de manutenção de ativos já está no mercado para tornar ainda mais rentáveis as atividades no setor. O nosso blog abordou o assunto quando falou sobre as tendências para 2017 na manutenção de ativos. Estas novidades surgem para dar ainda mais suporte ao gestor de manutenção na hora de planejar, executar e controlar a operação. Dessa forma, será possível aumentar a capacidade produtiva da planta, a vida útil dos ativos e a eficiência das tarefas de manutenção.

Por sinal, o custo de manutenção é um problema que afeta diretamente as empresas. Segundo o livro “How DuPont Can Stop Maintenance Costs from Eating Away Your Profits” – Como a DuPont conseguiu evitar que os custos de manutenção comessem seus lucros -, a manutenção é a maior despesa independente controlável numa fábrica: em muitas empresas frequentemente excede o lucro líquido anual. E a manutenção proativa aparece como um método de manutenção de ativos que pode justamente reduzir ainda mais a ocorrência de falhas nas máquinas, garantir a produtividade dos equipamentos e, consequentemente, limitar a incidência de prejuízos.

O que é manutenção proativa?

Assim como a DuPont, empresas de diferentes países estão atentas ao método de manutenção proativa. Isso porque ele minimiza a falta de manutenção de ativos adequada e também por suas próprias características que complementam as demais técnicas de manutenção: corretiva (corrigir o problema), preventiva (prevenir o problema) e preditiva (se antecipar ao surgimento do problema).

A principal ação da manutenção proativa é analisar os indicadores de desempenho e identificar as causas primordiais das falhas e degradação do equipamento removê-las antes de se iniciem. Segundo estudos da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), é estimado que 10% das causas-raiz da falha são responsáveis por 90% das ocorrências. No entanto, os sintomas do erro mascaram o real motivo ou eles próprios são considerados como causa.

Como funciona a manutenção proativa na prática?

Imagine um componente comum em qualquer indústria, como por exemplo, um rolamento. Ele apresenta uma falha súbita e logo é diagnosticado que o erro foi causado por um lubrificante de baixa qualidade. Por outro lado, ao analisar profundamente as principais falhas relatadas nos registros de manutenção, descobre-se que a razão foi a contaminação no lubrificante. De acordo com a Caterpillar, “sujeira e contaminação são, de longe, a causa número um das falhas do sistema hidráulico”.

Ao constatar o real motivo do erro, toma-se a atitude necessária para evitar problemas semelhantes, no futuro, em outros rolamentos. Neste caso, de acordo com a Caterpillar, seria a utilização de lubrificantes adequados, que reduzam ao máximo o atrito, aliado a um sistema de filtragem. Ou seja, a manutenção proativa substituiria a filosofia de cuidar das falhas – programadas ou não – para identificar as causas básicas dos erros e evitá-las.

Realização da manutenção proativa

O planejamento da manutenção proativa utiliza softwares de apoio, que facilitam a tomada de decisão de forma mais rápida e eficaz.  Os programas reconhecem prováveis razões de falha de máquina e propõem ações corretivas. Em seguida, o software pode se comunicar com um sistema de gestão de instalações de manutenção para gerar demandas de trabalho adequadas na solução dos problemas reconhecidos.

Estes sistemas de apoio melhoram a capacidade de uma planta para captar, reter e utilizar o conhecimento, aperfeiçoar o tempo de utilização para analisar e corrigir as falhas de repetição. Com estas ferramentas tecnológicas de apoio à decisão, a manutenção pode fazer recomendações em relação ao equipamento. Além disso, pode detectar danos ou não em máquinas e componentes para a análise de causa-raiz.

Principais benefícios

Diante do processo de antecipação à falhas e manutenção dos ativos, os principais benefícios da manutenção proativa são:

  •        Aumentar a vida da máquina mecânica, ao invés de fazer reparos quando nada está quebrado;
  •        Substituir a manutenção de falha de crise pela manutenção de falha programada.

Com diferentes e efetivos métodos de manutenção de ativos existentes, como saber qual é o mais indicado para determinado setor?

Ao descobrir o que é a Manutenção Centrada na Confiabilidade que, entre outras análises, prioriza a confiabilidade e segurança da operação do equipamento, com o menor custo possível, ficará mais fácil definir qual estratégia seguir.

Manutenção proativa: você conhece?

Scroll Up