IoT: como ela está direcionando novas profissões

Neste post, você verá:

Aproveitando a oportunidade, nós selecionamos um eBook completo e gratuito sobre a Indústria 4.0 e seus impactos na manutenção de ativos. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

Baixe o nosso e-book

Agora, vamos ao conteúdo!

IoT: como ela está direcionando novas profissões

Você certamente tem ouvido falar sobre a Internet das Coisas e o impacto dela no mundo dos negócios. Aqui mesmo, no blog, já abordamos o assunto. E, de fato, conectar aparelhos eletrônicos com máquinas industriais tem levado a indústria a pensar muito mais os próprios negócios.

O que está gerando esse novo nível de conscientização é uma convergência das mudanças tecnológicas importantes que estão acelerando as implementações da IoT, como o número de dispositivos conectados, aparelhos inteligentes, tags de identificação por radiofrequência, wearables, entre outros inúmeros dispositivos de dados.

O impacto da IoT é tão grande que, segundo o instituto global de pesquisa IDC, este mercado deve movimentar cerca de US$ 7 bilhões em 2020 somente no Brasil, 71% a mais do que em 2015.

E agora, as empresas também podem responder a essas mudanças nas condições do mercado, com agilidade e flexibilidade. Mas você já parou para pensar quais são os melhores meios e estratégias de entender, aplicar e obter ganhos com a Internet Industrial para sua empresa? Afinal, é provável que seja necessário contar com profissionais de formações diferentes, ou promover capacitações bem específicas dos seus profissionais atuais.

Não são todas as empresas que tem profissionais capacitados e que conhecem essa necessidade. Por isso, vamos te ajudar a entender melhor quem são esses profissionais e quais os papéis desempenhados por eles!

Quais são as competências de um profissional IoT?

Um profissional IoT precisa compreender as tecnologias existentes e emergentes. Uma das competências fundamentais que todos profissional IoT precisam ter é uma base de conhecimento profunda e ampla, sobre essas tecnologias, nas suas habilidades técnicas.

Isso quer dizer que a IoT não tem um profissional específico, mas pelo menos uma pessoa, de todas as áreas, que possa acompanhar o ritmo da Internet das Coisas e também adquira habilidades para isso.

Essas diferenças de habilidades levam a uma indústria completamente nova dentro do mercado de trabalho. O que faz com que as empresas a refletirem, também, a necessidade de contratar novos profissionais, ou investir e capacitar os que já estão na organização.

IOT: quais são os papéis desempenhados nas organizações?

Em uma pesquisa da Accenture, com mais de 1.400 executivos C-level de 32 países, os entrevistados brasileiros revelaram estar muito conscientes das oportunidades que a IoT pode oferecer. E como principais benefícios esperados, apontaram aumento na produtividade dos funcionários, corte de custos e melhor experiência para os consumidores.

Mas tudo isto só será alcançado se o Brasil conseguir desenvolver os talentos necessários nas áreas STEM (ciências, tecnologia, engenharia e matemática). As habilidades nestas áreas são fundamentais para o desenvolvimento de capacidades para a IoT.

Como uma das 5 principais tendências divulgadas em relatório da mesma consultoria, a terceira se refere ao mercado de trabalho e a necessidade de inventar o futuro. A tendência fala da ascensão da empresa sob demanda, onde “líderes digitais reinventam os fundamentos de suas forças de trabalho.” E claro, aqui vai se enquadrar a busca das competências ligadas a máquinas inteligentes e dados para que sua empresa acompanhe esta que é chamada de Quarta Revolução Industrial.

Com IoT e a automação de muitas tarefas repetitivas, as empresas devem se para novas realidades no trabalho. A chegada da internet já criou empregos inimagináveis há algumas décadas. E a IoT também vai requerer novas funções — de gestores robôs digitais a designers de tecnologia de vestir.

Dentre as funções e competências de um profissional IoT nas empresas, conheça três bem importantes e que são diferenciais:

Gerenciador de produtos

Este é o profissional que se concentra na parte de execução do projeto. Ele faz parceria com as equipes de desenvolvimento para cuidar de requisitos e implementações de dados, além de estratégias.

Desenvolvedor IoT

Este é o profissional prático, que acumula os dados certos, envolve todos os aspectos da criação e manutenção de IoT e analisa adequadamente.

Engenheiro Industrial

E o Engenheiro Industrial, enquanto o desenvolvedor da IoT procura a parte de software IoT, ele cuida da parte de hardware.

Cientista de dados

Esses profissionais estão crescendo tanto quanto os dados gerados no mundo. Eles possuem habilidades diferentes e podem auxiliar tanto em estatística e matemática, quanto em ciência da computação.

Quais são os desafios dos profissionais da internet industrial?

Em uma pesquisa realizada pela CPqD, junto a profissionais de diferentes setores da economia, os maiores desafios destes profissionais envolvem:

  • Definição do modelo de negócio (28%);
  • Problemas para obter recursos para inovação (19%);
  • Falta de padronização da tecnologia (17%);
  • Retorno do investimento incerto (14%).

Além do mais, a capacidade de se reinventar e adotar novas habilidades sempre, também é um pré-requisito para acompanhar essas mudanças tão rápidas da Internet Industrial.

Contar com as competências certas é fundamental para aplicar a IoT e poder acompanhar todos os desenvolvimentos no novo segmento. Afinal, os dados nunca ficam estagnados e a transformação tecnológica é constante. Por isso, os profissionais da área precisarão ficar atentos para manter a empresa sempre em movimento e em dia com a internet industrial.

Aqui no blog, você pode acompanhar essas e outras transformações da Internet Industrial. Fique atento para manter a sua empresa sempre atualizada!

Solicite uma demonstração gratuita

Scroll Up