Gestão ambiental: porquê é importante se atentar à sustentabilidade

Neste post, você verá:

Aproveitando a oportunidade, nós selecionamos um eBook completo e gratuito sobre como escolher uma solução tecnológica para o setor de gestão ambiental e resíduos. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

Baixe o nosso e-book

Agora, vamos ao conteúdo!

Gestão ambiental: porquê é importante se atentar à sustentabilidade

Você já deve ter lido muito sobre sustentabilidade, gestão ambiental e até mesmo sobre um Sistema de Gestão Ambiental para as empresas nos últimos dias. Nunca houve tantos artigos e notícias abordando o assunto e demonstrando a importância desses investimentos.

Os assuntos vão desde a economia gerada com a prática sustentável, até mesmo a criação de uma composteira para transformar produtos orgânicos em adubo fértil. Na construção civil, inclusive, o Ministério do Meio Ambiente disponibiliza até uma cartilha com orientações para a sustentabilidade no setor.

Você vai concordar que “sustentabilidade” é uma das palavras mais faladas do mundo, mas a menos compreendida. Seu significado é muitas vezes obscurecido por diferentes interpretações e por uma tendência para o assunto ser tratado superficialmente.

Dentro de uma organização, a sustentabilidade geralmente é destacada como uma política armazenada, em algum lugar, com atitudes que ajudam o meio ambiente. No entanto, muitas empresas ainda não sabem que o investimento em gestão ambiental pode aumentar, muito, as chances de sucesso da empresa.

Pode parecer algo distante – e até um pouco exagerado – principalmente quando o objetivo das empresas é o de manter a marca reconhecida no mercado. Entretanto, alcançar o status de “ser sustentável” pode ser a diferença entre ‘mera sobrevivência’ no mercado e sucesso, abrindo portas para novos negócios e melhorando sua margem de lucro.

Isso vale para empresas de todos os setores, inclusive de construção civil, gestão frotas e até manutenção de ativos. Se você é um profissional de alguma dessas áreas, é importante que fique atento até o final desse post.

O impacto da sustentabilidade na Construção Civil

No mundo da construção, os edifícios têm a capacidade de contribuir de forma importante para um futuro mais sustentável. E essa construção sustentável exige que os arquitetos, engenheiros e empreiteiros co-criem com o meio ambiente com foco em energia renovável, materiais sustentáveis, conservação de água, e qualidade ambiental interna. Por que o seu negócio precisa estar atento à isso?

No Brasil, só em 2016, 10 edifícios foram criados de maneira econômica. Alguns deles adotaram técnicas e produtos que reduzem em 19% o consumo de energia e em 40% o volume de água potável.

O edifício Auri Plaza Garten, que fica em Joinville, Santa Catarina, recebeu a certificação LEED Gold, certificação para construções sustentáveis, concebida e concedida pela ONG (Organização não governamental) americana U.S. Green Building Council (USGBC). A construção conta com captação de água da chuva, plantio de espécies nativas e sistema de ar-condicionado VRV (Variable Refrigerant Volume).

Os impactos disso? Ao usar materiais sustentáveis, diminuir o consumo de energia e melhorar a eficiência da água, é possível reduzir os custos operacionais, otimizar o ciclo de vida do edifício, aumentar o valor da propriedade e ainda melhorar a presença e a produtividade dos ocupantes.

E o que a manutenção de ativos e a gestão de frotas tem a ver com a sustentabilidade?

Assim como na Construção Civil, na Manutenção de Ativos com a gestão do ciclo de vida de todos os bens da companhia, é possível prever a reutilização de sobras de matéria prima, gerando menos desperdício e resíduos. E quando o assunto é Gestão de Frotas, a companhia pode adotar a sustentabilidade equilibrando o consumo de combustível, reduzindo, também, a emissão de gás carbônico no meio ambiente.

É possível, inclusive, perceber muitas ações no mercado para que os veículos sejam mais sustentáveis. Você já ouviu falar, por exemplo nos carros elétricos? Eles reduzem as emissões de gases nocivos ao meio ambiente por conta do motor a combustão em comparação com os veículos convencionais. Além de terem motores elétricos, impulsionados por bateria recarregável e que dispensam a utilização de combustíveis fósseis. Os benefícios? Eles reduzem a poluição sonora e pode ser até três vezes mais barato!

Já é possível perceber os impactos da sustentabilidade nos negócios empresariais – independente do setor. As mudanças estão ocorrendo rapidamente e se as empresas ainda querem ter lucro hoje, é melhor irem se adaptando e se preparando para as mudanças na gestão ambiental. Confira, aqui, a importância de contar com um Sistema de Gestão Ambiental.

Solicite uma demonstração gratuita

Scroll Up