Gestão de facilities: evite preocupações com imóveis vazios

Neste post, você verá:

Aproveitando a oportunidade, nós selecionamos um eBook completo e gratuito com dicas de ouro para fazer o bom uso de gerenciamento de facilities. Para baixá-lo, basta clicar no link a seguir.

Gestão de facilities: evite preocupações com imóveis vazios

Agora, vamos ao conteúdo!

Gestão de facilities: evite preocupações com imóveis vazios

A taxa de desocupação dos imóveis comerciais no Brasil já é a maior da história. Segundo a consultoria Buildings, entre as capitais as maiores incidências se encontram no Rio de Janeiro, onde 22% dos empreendimentos estão vazios, seguido por São Paulo, com 18% e Brasília, com 12%. Nesses casos realizar a gestão de facilities é crucial para manutenção das instalações de imóveis residenciais ou comerciais.

O mais impressionante é a evolução do quadro acima. A mesma pesquisa da Buildings levantou que o Rio de Janeiro, por exemplo, tinha em 2010 – ano que a economia nacional cresceu 7,5% – 1,93% de imóveis novos ociosos. Hoje esse patamar alcançou 47,3%. E entre janeiro e agosto deste ano 9,7 mil lojas fecharam suas as portas.

O Governo Federal também sofre com essa questão. No Brasil são 89 prédios comerciais desocupados e, se forem incluídos também residências, galpões e terrenos, o número sobe para mais de 18 mil. Os dados são da própria União e as propriedades estão espalhadas em todos os estados.

Essa crise atingiu todos os mercados, com inclusive grandes empreendimentos sofrendo com a falta de inquilinos. Isso pode gerar problemas sérios como o abandono de imóveis que, consequentemente, não são reparados com frequência. Manter a conservação é condicionante tanto para evitar prejuízos futuros como para estar preparado para quando um potencial cliente se interessar a fazer uma visita.

Como manter imóveis vazios

O último inquilino se mudou, os reparos foram feitos e o imóvel vazio está perfeito, novinho em folha, da mesma forma como era antes. Mas paredes pintadas e encanamento perfeito não duram para sempre, é necessário fazer manutenções preventivas para que ele continue no mesmo estado.

Outro motivo importante para realizar manutenções periódicas é que geralmente as imagens que ilustram os anúncios são produzidas quando o imóvel está vazio e em excelente estado. Caso a realidade não seja condizente com as fotos, a pessoa interessada pode acabar se decepcionando no momento da visita, criando uma situação delicada.

Um imóvel vazio se deteriora rapidamente e precisa de cuidados regulares. Manter o local limpo faz parte do processo de venda ou locação, além de prevenir gastos futuros. Mas, para muitas empresas, é difícil fazer o controle manual dessa gestão de facilities, muitas vezes dependendo dos conhecimentos de apenas de um funcionário. E se ele sai da empresa? Esse conhecimento não pode ficar na cabeça de apenas uma pessoa.

Dicas preciosas

  • Os ambientes que exigem maior atenção são a copa, cozinha e os banheiros, por serem mais suscetíveis a vazamentos. Se houver qualquer sinal de infiltração ou gotejamento um possível locador pode imaginar que toda a rede hidráulica está comprometida.
  • Pisos de porcelanato ou cerâmica, por exemplo, têm manutenção mais fácil. Já os de madeira natural desbotam com o tempo e têm maior tendência ao aparecimento de cupins.
  • Imóveis localizados próximos às regiões industriais ou de frente ao mar merecem atenção redobrada. Fenômenos externos como a poluição e maresia aceleram a deterioração. Os culpados são a umidade, que causa o mofo e o salitre, que corrói os metais.
  • Papéis ou tecidos de parede podem ser tendência em decoração, mas exigem ventilação e devem ser evitados em habitações vazias, pois tendem a gerar mofo.
  • Se for necessário pintar o imóvel, prefira as tintas epóxi. Esse material é resistente à água, às variações de temperatura e é de fácil de manutenção.
  • Para realizar todas as ações acima é importante contar com profissionais parceiros cadastrados, justamente para evitar dores de cabeça na hora de fazer desde um pequeno reparo a uma grande obra. Uma orientação importante é contar com mais de um profissional especializado em áreas como pedreiro, bombeiro hidráulico, eletricista, pintor, chaveiro e jardineiro, entre outros.

Gestão eficiente

Para tornar essa gestão mais eficiente, contar com a ajuda da tecnologia é a melhor alternativa. Ao mapear o que precisa ser feito em cada imóvel e ter controle sobre os trabalhos realizados, fica mais fácil saber a quantidade de mão de obra e materiais necessários, assim como realizar os reparos mais indicados no momento certo para a manutenção do local. Nessa jornada, o software para Gestão de Facilities da NG Informática, performa como um grande aliado. Seu objetivo maior é planejar e operacionalizar processos eficientes, alinhando estratégias que aumentam a competitividade nos mercados onde seus usuários atuam.

Ele pode ser usado por condomínios empresariais, e como benefícios é possível citar a redução de até 20% do custo operacional, como também melhor aproveitamento, eficiência e produtividade da equipe interna e de terceiros. Outras vantagens da sua utilização são agilizar o atendimento das necessidades dos clientes e o aumento da qualidade dos serviços, entre outros. Já os relatórios e indicadores de desempenho produzidos por essa ferramenta de gestão de facilities possibilita a demonstração dos resultados alcançados e custos obtidos.

Utilizar a solução é garantia de que cada imóvel estará em ordem e pronto para receber um novo locador. 

Gestão de facilities: evite preocupações com imóveis vazios

Scroll Up